motivacao-2-e1483365370229

Motivação para enfrentar dificuldades

Todos estamos sentindo os momentos difíceis que atravessamos no Brasil.  O cenário pode parecer desanimador para muita gente mas… é preciso reagir às adversidades, você concorda?

O varejo é um dos setores mais afetado pela crise e com certeza você já ouviu alguém dizer “Siga em frente” ou “Vamos lá, saia dessa!”. Essas pessoas estão certas, pois sem motivação você não vai a nenhum lugar . Só não pense que essa pessoa é a responsável por motivá-lo. Continuar em frente depende apenas de você e não de outras pessoas. A verdade é: tudo que vem  “de fora” é incentivo e inspiração para uma tomada de decisão. A motivação e a mudança de fato vêm “de dentro”. É indiscutível. Ninguém pode te motivar a não ser você mesmo.

Pensando nisso, explicaremos a diferença entre motivação, incentivo e inspiração e na sequência, “como se manter motivado para vencer a crise no mercado brasileiro”. Vamos nessa?

O que é motivação?

A motivação, como falamos, vem de dentro. Uma boa definição para o termo é:

“conjunto de fatores que determinam a atividade e a conduta individual”.

Em outras palavras, é aquilo que te desperta internamente e que te faz mudar, agir, pensar e sentir. É o que te faz ser feliz. Não adianta ter o melhor emprego  se todo dia você sofre para sair de casa e quando chega ao trabalho já pensa em ir embora. Isso não é nada motivador, não é mesmo?

O ser humano tende a se sentir motivado por fatores externos, é verdade, mas isso só acontece quando  internamente aquilo já é um desejo, uma vontade guardada. A motivação tem uma forte relação com os objetivos. Se você quer construir a casa dos seus sonhos, por exemplo, sem dúvidas encontrará formas para chegar até esse momento. A motivação é o que faz com que você “dê o seu melhor” em tudo e num momento de crise isso é ainda mais importante.

O que é incentivo?

O incentivo tem diversos sinônimos, como por exemplo, “estímulo” e “encorajamento”. É natural do ser humano se sentir encorajado a fazer algo quando recebe um estímulo de alguém. Imagine a seguinte situação: você gosta de desafios. Seu chefe te propõe um novo cargo, em uma área um pouco diferente do seu dia a dia. Como você reage a isso? Você topa? Sente medo? Se você gosta mesmo de desafio, vai adorar a oportunidade e se sentir incentivado, valorizado. Com certeza essa novidade te dará um “novo gás” profissionalmente. Isso é o incentivo. É algo que vem de fora, de outras pessoas ou fatores, e que pode influenciar seus sentimentos e decisões.

O que é inspiração?

Para ajudar a entender o conceito de inspiração, pense em uma pessoa que você admira pelas suas atitudes ou valores. O que ela te faz sentir? Como te ajuda a ter novas ideias ou a mudar determinadas ações? A essência da inspiração é essa. Ela vem de fora, assim como o incentivo, mas mexe nos seus sentimentos de uma forma diferenciada. Digamos que “toca o seu coração”. Faz você refletir sobre o mundo, o que pode ser mudado nele e como você pode fazer parte dessa mudança. Ela te estimula também a sair da inércia e a buscar a virada de chave.

Vamos manter a motivação?

Até aqui vimos conceitos e entendemos melhor alguns aspectos que influenciam o comportamento e a motivação de todos nós. E a crise? Como se sentir motivado em um ambiente tão instável? De que forma posso buscar essa motivação em mim e nos meus funcionários? Isso é o que vamos ver agora.

1 – Esteja aberto às novidades

Existe uma tendência natural do ser humano de sentir medo do novo e do desconhecido. Mas, na crise, estar aberto às novidades talvez seja um dos segredos para seguir motivado. É preciso ser criativo e inovar para continuar atraindo clientes e manter seus funcionários motivados. Para o varejista a diversificação de produtos, por exemplo, pode ser uma boa saída . Como funcionário ou gestor é preciso ver essa mudança com bons olhos, entender que isso faz parte do momento vivido pela empresa e abraçar a oportunidade de adquirir novos conhecimentos com as novidades.

2 – Seja otimista

Sem dúvida ser otimista é um dos fatores mais importantes para a motivação. Se tudo você levar para o lado negativo ou se qualquer mudança (a princípio desfavorável) for observada como derrota, você estará “frito”.  É comum em período de crise reclamar e ver tudo como um problema. Para o otimista não, ele verá ali oportunidades e desta forma continuará motivado dando o melhor de si.

3 – Observe o mundo ao seu redor

No varejo, o lojista, o funcionário e o gestor estão em contato direto com clientes e é nesse contato, nessa observação, que pode surgir àquela solução para manter ou até mesmo ampliar as vendas. Fique sempre atento!

4 – Troque ideias, não se feche em si mesmo

Conversar com outras pessoas, principalmente as que te inspiram, é uma atitude que pode ajudar a enfrentar a crise. É comprovado que na troca de ideias o pensamento é estimulado e com ele novas descobertas podem surgir. O varejista pode, por exemplo, convidar seu melhor vendedor para conversar com uma equipe que não esteja indo tão bem. Essa troca pode estimular a criatividade e gerar novas vendas. A história daquele vendedor pode inspirar e, consequentemente, motivar os demais.

5 – Continue sorrindo e a vender

O momento é sempre do cliente, estando o país em crise ou não, a experiencia em ser atendido por uma loja onde as pessoas são automotivadas é muito marcante. Cabe a você ser automotivado e para continuar sorrindo, vendendo e atendendo bem. Afinal a crise é passageira e tenha certeza que ela vai acabar.

Só depende de você!

Por tudo que foi observado neste texto você deve ter percebido que a motivação só depende de uma pessoa. Suas atitudes, pensamentos e sentimentos ditarão como você vai encarar esse momento. Você prefere seguir a boiada e se deixar levar ou lutar para que os dias melhores cheguem mais rápido? Essa resposta pode mudar a sua vida. E aí, vamos começar hoje mesmo?